Seguidores

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

A Saga do Papel Termocolante


Que engraçado, ontem fui a uma
loja próxima a minha casa para comprar papel termocolante, para realizar algumas experiências. Como não sei utilizá-lo perguntei a senhora da loja como poderia fazê-lo, confira o diálogo abaixo.

(eu) - Você tem papel termocolante?
(dona da loja) - Ah tenho sim, temos este aqui que é importado.
 Eu olho e pergunto o preço,
(eu) - E quanto custa?
(dona da loja) - R$ 15,00 o metro
(eu) - Você não tem um mais barato?
(dona da loja) - Ah, sim, temos o nacional, que sai por R$ 10,00 o metro
(eu) - Então é esse que vou levar. Aqui, como eu uso este tecido?
ela me corrige: - Tecido?
eu digo: - Não, desculpe, papel termocolante, é que não to acostumada com esse mundo. Mas, a senhora pode me explicar como uso o papel termocolante?
(dona da loja) - Iche, e agora? ela pergunta para a outra vendedora
(dona da loja) - Acho que você vai ter que pesquisar na internet.

Enquanto eu estava dentro da loja, que diga-se de passagem é uma graça, cada coisa maravilhosa, as peças para biju, a decoração, de muito bom gosto, mas enfim, durante o tempo que fiquei lá para a moça cortar o papel termocolante, a dona da loja, fez a propaganda, das peças, dos tecidos, até falou de uma revista que tinha lá, com uma festa decorada com tudo de tecido, eu é claro, muito educada, olhei até a revista.

Mais tarde comentei com uma colega minha, que fiquei impressionada, como a mulher que diz adorar tecido,  não sabia responder uma pergunta tão simples, como pode uma mulher que trabalha e gosta tanto do material, não saber responder esta pergunta tão simples, ou será que ela achou que a resposta para mim, seria tão difícil que eu não saberia fazer sozinha em casa?

É claro que depois eu perguntei a uma colega minha se ela sabia como fazia, ela me explicou muito bem, e também dei uma pesquisadinha, pela internet.

Assim como eu, muitas pessoas não sabem como usar o papel termocolante, vou fazer em casa e depois posto aqui para vocês.

Para ver o resultado  aplicação do papel termocolante




segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Escultura de areia

Bisbilhotando a gente sempre encontra algo interessante, e olha que legal estas imagens abaixo, são esculturas feitas de areia, simplesmente fantástico. 









Fonte:
você realmente sabia acesso em 19/09/12




domingo, 23 de setembro de 2012

Cisne - Significado Xamânismo - Livro Cartas Xamânicas

GRAÇA
Cisne... O poder da Mulher 
Penetrando o Espaço Sagrado.
Tocando o futuro
Ainda por acontecer
Trazendo a graça eterna.

















O pequeno Cisne voou através da Dimensão dos Sonhos à procura do futuro. Deteve-se um instante para descansar nas águas de um lago enquanto tentava descobrir uma forma de encontrar o ponto de entrada para o futuro. O Cisne sentia-se confuso, pois tinha consciência de que havia penetrado na Dimensão aos Sonhos de forma totalmente casual, logo na primeira vez em que tentara voar sozinho, e a paisagem da Dimensão dos Sonhos o intimidava bastante.

Quando o jovem Cisne olhou para o céu, acima da Montanha Sagrada, assombrou-se com a visão do maior buraco negro turbilhonante que jamais vira. Percebendo então a libélula voando em sua direção, o Cisne pediu-lhe informações acerca do buraco negro. À Libélula respondeu-lhe:

- Veja bem, Cisne, esta é a entrada para outros níveis da imaginação, da qual sou a guardiã ha muitas e muitas luas. Se você quiser atravessá-la, terá que pedir expressamente por isto, mas só poderá fazê-lo se realmente merecer tal privilégio.

Apesar de não ter muita certeza de que desejava penetrar no buraco negro, o Cisne ainda assim perguntou à Libélula o que era necessário fazer para conquistar este direito. E a Libélula lhe disse:

- Você deve estar predisposto a aceitar tudo o que o futuro lhe reservar, sem tentar modificar os planos do Grande Espírito. O pequeno Cisne olhou para seu feio corpinho e retrucou:

- Eu me submeterei de bom grado aos desígnios do Grande Espírito. Não lutarei contra as correntes do buraco negro; vou entregar-me ao fluxo da espiral e acreditar em tudo aquilo que me for mostrado.

A libélula ficou muito satisfeita com a resposta do Cisne e fez com que a ilusão do lago se dissipasse. De repente, o pequeno Cisne foi sorvido por um irresistível redemoinho no meio do lago. O Cisne só reapareceu muitos dias mais tarde, mas agora estava muito diferente, era um Cisne gracioso, exibindo seu longo pescoço e as penas de uma alvura imaculada. À Libélula surpreendeu-se:

- Cisne, o que aconteceu contigo? - exclamou ela. O Cisne sorriu e disse:

- Libélula, eu aprendi a submeter meu corpo ao poder do Grande Espírito e fui levado daqui até o local no qual o futuro reside. Dali pude perceber muitas maravilhas acima da Montanha Sagrada e, por causa de minha fé e minha aceitação integrais, fui transformado. Aprendi a aceitar o estado de graça.

À Libélula ficou muito feliz com o que ocorreu com o Cisne. E este falou-lhe então a respeito das maravilhas que se ocultam atrás das ilusões. Ele fora capaz de penetrar na Dimensão dos Sonhos em virtude de sua pureza e de sua capacidade de aceitar e compreender os planos do Grande Espírito.

E isto que o Cisne nos ensina: a nos rendermos à graça do ritmo do Universo e a abandonarmos nosso corpo físico para penetrarmos na Dimensão dos Sonhos. À energia do Cisne nos torna capazes de transitar por todos os planos da consciência e a acreditar firmemente na proteção do Grande Espírito.




Fonte
- SAMS, Jamie; CARSON, David. Cartas Xamânicas: A Descoberta do Poder Através da Energia dos Animais. Tradução Pedro Karp Vasquez e Alzira M.Cohen. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.



quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Reverência ao Destino


Falar é completamente fácil, quando se têm palavras em mente que expressem sua opinião.
 Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias. 
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.


Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso. E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer. Ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende. E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto. Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer "oi" ou "como vai?".
Difícil é dizer "adeus". Principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida. Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só. Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar. E aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência. Acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las. Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta. Ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma. Sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.
Difícil é ocupar o coração de alguém. Saber que se é realmente amado.

Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.

Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se eterniza, e nenhuma força jamais o resgata.

Carlos Drummond de Andrade

Imagem retirada da internet

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

O sucesso é ser Feliz


1.SEJA ÉTICO.
A vitória que vale a pena é a  que aumenta sua dignidade e reafirma valores profundos. Pisar nos outros para subir desperta o desejo  de vingança. 

2. ESTUDE SEMPRE E MUITO.
A glória pertence aquele que tem um trabalho especial para oferecer. 

3. ACREDITE SEMPRE NO AMOR.             
 Não fomos feitos para a solidão. Se você está sofrendo por amor, ou está com a pessoa errada ou amando de uma forma ruim para você. Caso tenha se separado, curta a dor, mas se abra para outro amor. 

4. SEJA GRATO A QUEM PARTICIPA DAS SUAS CONQUISTAS.
O verdadeiro campeão sabe que as vitórias são alimentadas pelo trabalho em equipe.  Agradecer e  a melhor maneira de deixar todos motivados.

5. ELEVE SUAS EXPECTATIVAS.
Pessoas com sonhos grandes obtém energia para crescer. Os perdedores dizem: "Isso não é para nós". Os vencedores pensam em como  realizar seu objetivo

6. CURTA MUITO A SUA COMPANHIA.
Casamento dá certo para quem não é dependente. Aprenda a viver feliz mesmo sem uma pessoa ao lado. Se não tiver com quem ir ao cinema, vá com a pessoa mais fascinante: você!

7. TENHAS METAS CLARAS.
 A história da humanidade é cheia de vidas desperdiçadas. Amores que não geram relações enriquecedoras, talentos que não levam a carreiras de sucesso. Ter objetivos evita o desperdício de tempo, energia e dinheiro. 

8. CUIDE BEM DO SEU CORPO. 
Alimentação, sono e exercícios são fundamentais para uma vida saudável. Seu corpo é seu templo. Gostar da gente deixa as portas abertas para que os outros gostem de você também

9. DECLARE O SEU AMOR.
 Cada vez mais as pessoas devem exercer seu direito de buscar o que querem (sobretudo no amor), mas atenção: elegância e bom senso  são fundamentais. 

10. AMPLIE OS RELACIONAMENTOS PROFISSIONAIS.
Os amigos são a melhor referência em crises e a melhor fonte de oportunidades na expansão. Ter bons contatos é essencial em momentos decisivos.

11. SEJA SIMPLES.
Retire de sua vida tudo o que lhe dá trabalho e preocupação desnecessários. Crie espaço para desfrutar mais a viagem da vida. 

12. TENHA UM ORIENTADOR.
Viver e decidir na neblina sabendo que o resultado só será conhecido quando pouco restar a fazer. Procure alguém de confiança, de preferência mais experiente e bem sucedido, para lhe orientar nas indecisões. 

13. JOGUE FORA O VICIO DA PREOCUPAÇÃO.
Viver tenso e estressado está virando moda. Parece que ser competente e estar de bem com a vida são coisas incompatíveis. Bobagem! Defina suas metas, conquiste-as e deixe a neura para quem gosta dela! 

14. O AMOR É UM JOGO COOPERATIVO.
 Se vocês estão juntos, é para jogar  no mesmo time. Ficar mostrando dificuldades do outro ou lembrando suas fraquezas para os amigos não tem graça.

15. TENHA AMIGOS VENCEDORES. 
Campeões falam com campeões. Perdedores só tocam na tecla perdedores. 

16. APROXIME-SE  
de pessoas com alegria de viver e afaste-se de gente baixo-astral. 

17. DIGA ADEUS A QUEM NÃO MERECE.
Alimentar relacionamentos que só trazem sofrimento e masoquismo, atrapalha sua vida. Se você tiver um cônjuge que não esteja usando, empreste, venda, alugue, doe e deixe espaço livre para um novo amor.

18. RESOLVA.
A pessoa do próximo milênio vai limpar de sua vida as situações e os problemas desnecessários. Saiba tomar decisões, mesmo as antipáticas. Você otimizara seu tempo e seu trabalho. A vida fluirá muito melhor. 

19. ACEITE O RITMO DO AMOR.
Assim como ninguém vai empolgadíssimo todos os dias para o trabalho, ninguém está sempre no auge da paixão. Cobrar de si e do outro viver nas nuvens é o começo de muita frustração.

20. CELEBRE AS VITÓRIAS.
Compartilhe o sucesso, mesmo pequenas conquistas, com pessoas queridas. Grite, chore, encha-se de energia para os desafios seguintes. 

21. PERDOE.
Se você quer continuar com uma pessoa, enterre o passado para viver feliz. Todo mundo erra, a gente também. 

22. ARRISQUE!
O amor não é para covardes. Quem fica a noite em casa sozinho só terá de decidir que pizza pedir. é o único risco que corre será o de engordar.

23. TENHA UMA VIDA ESPIRITUAL.
Conversar com Deus é o máximo, especialmente para agradecer. Ore antes de dormir. Faz bem ao sono e a alma. Oração, meditação são forças de inspiração. 


Só para Compartilhar



















obs.: se conhece o autor da frase, nos indique por favor

Solidão

"E a solidão?" perguntou uma jovem que estava a ponto de casar-se com um dos homens mais ricos da cidade.




terça-feira, 18 de setembro de 2012

Socorro


Socorro, não estou sentindo nada
Nem medo, nem calor, nem fogo
Não vai dar mais para chorar
Nem pra rir

Socorro, alguma alma mesmo que penada
Me entregue suas penas
Já não sinto amor nem dor
Já não sinto nada

Socorro, alguém me dê um coração
Que esse já não bate nem apanha
Por favor, uma emoção pequena, qualquer coisa
Qualquer coisa que se sinta
Tem tantos sentimentos, deve ter algum que sirva

Socorro, alguma rua que me dê sentido
Em qualquer cruzamento,
Acostamento,
Encruzilhada

Socorro, eu já não sinto nada

(Arnaldo Antunes e Alice Ruiz)


Fonte:
- VASCONCELOS, Gabriela Farias Ribeiro de. Fome de quê? Grupo de Arteterapia com Mulheres Obesas. ISEP, Rio de Janeiro, 2010.


Saber, Querer, Ousar, Calar


Em nossa língua podemos fazer uso de 4(quatro) verbos que podem realizar verdadeiros milagres quando bem compreendidos.


São eles:  Saber Querer Ousar Calar


* O SABER = concentração, compreenção, sabedoria, percepção 


* O QUERER = a Vontade, o desejo



* O OUSAR = garra pronta para o ataque, atrever-se



* O CALAR = concentração, sabedoria, 



E quando aplicamos esses verbos? Quase nunca eu diria, que pena... se fizéssemos isso sempre quão melhores seríamos.



quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Como fazer um Porta-Velas Rendado

Vasculhando nas minhas coisas, encontrei um porta-velas maravilhoso e resolvi compartilhar com vocês. 

Além de ser super-fácil de fazer, achei simples, prático e chiquérrimo. Com um pouco de criatividade e bom gosto, você poderá fazer essas belezuras. 

Vale a pena fazê-lo para decorar aquela festinha básica, dar aquele presente personalizado para a mãe, tia, amigas(os), cunhada, complementar aquele jantar romântico, o que acha?

Obs.: todas as imagens abaixo foram coletadas da internet, não sabemos os seus autores - caso alguém conheça o autor desses maravilhosos mimos, nos comunique para que possamos acrescentar os créditos ao mesmos. Deixo no final desta postagem a lista dos sites que visitei, para que você possa ter algumas ideias, mas é claro, utilize e abuse de sua criatividade,  você fará trabalhos maravilhosos, então divirta-se.

Você vai precisar
- copos de vidro com vela .
- rendas de sua cor preferida e modelo que desejar (quanto ao tamanho, seria interessante levar as medidas do recipiente ou o próprio para comprar o que melhor lhe agradar) 
- cola cascorez de rótulo azul
- pincel fino

Assim se faz
- Meça o tamanho do copo e corte a renda com o mesmo tamanho;
- Cole a ponta da renda no copo de vidro com cola branca e vá passando cola aos poucos para que a renda possa aderir no vidro -  nunca exagere na quantidade de cola. Após colar a renda, arremate no final. Quando secar, você poderá fazer uma mistura com cola e água, e passar por cima da renda para que ela não se solte.
Obs.:  procure utilizar materiais de qualidade, principalmente no que diz respeito a cola, pois você poderá perder todo o seu trabalho, quando a vela for acesa o copo irá esquentar e se você optou por um material ruim poderá ter uma grande surpresa. 
- Se preferir você pode também fazer o uso de fita de cetim na cor que desejar para decorar, então como eu já disse, use e abuse de sua criatividade.



  


   
 
       

Fonte / Imagens
http://sherolvinhas.blogspot.com.br/2010/05/porta-velas-e-velas-com-garrafas.html acesso em 13/09/12
http://www.bemsimples.com/br/artesanato/6009-portavelas-com-renda acesso em 13/09/12
http://bomebaratoblog.blogspot.com.br/2011/06/porta-velas-com-renda.html acesso em 13/09/12
http://amopapel.blogspot.com.br/2011/11/origami-bonsai-e-natal-ecologico.html acesso em 13/09/12
http://coisasdeluetal.blogspot.com.br/2012/04/ideias-de-decoracao-facil.html acesso em 13/09/12
http://cantodadarte.blogspot.com.br/2012/02/muitas-ideias-para-reciclar-com-arte.html acesso em 13/09/12
http://jhulievalente.blogspot.com.br/2011/06/ideias-crafts.html acesso em 13/09/12
http://www.elo7.com.br/porta-velas-renda/dp/143693 acesso em 13/09/12
http://www.blogdaanace.com.br/apostas-das-rendas-na-decoracao/porta-velas-d13/09/12
e-renda/ acesso em 13/09/12

Aprendendo sobre Vida


Uma coisa é fato, os lados de nossa vida só vão para a frente quando estamos preparados para tal, caso contrário, continuamos no mesmo lugar.



Fonte:
Imagem retirada da internet



domingo, 9 de setembro de 2012

Sem Medo de Ir Adiante

Encontro (1944), M.C.Escher


- Acredite em você...
- Acredite no  que está fazendo...
- Viva a verdade!
- Aprenda com as dificuldades (a dor nos fortalece).
- Não deixe o medo paralisar você.
- Não deixe a rotina tomar conta de você. Ela (a rotina) pode nos contaminar com um terrível vírus chamado acomodação (significa nos acostumar com pouco).
- Dê adeus a preguiça.
- Arrisque mais. Aprenda a arriscar apesar da possibilidade de erros.
- Aprenda a enfrentar um desafio mesmo que pareça duro.
- Aprenda a se impor, embora sintam as mãos geladas devido à tensão e a insegurança.
- Acorde para o mundo.
- Dê a si mesmo(a) a oportunidade de aproveitar a vida.
- Não deixe coisas para amanhã.
- Procure se dar conta de que existe algo importante a ser feito.
- Procure ouvir, não dê sinal de ocupado.
- Deixe claro para as pessoas importantes de sua vida quanto elas são realmente importantes.
- Arranje tempo para sua família.
- Não se preocupe com coisas desnecessárias.
- Esteja em dia com a vida.
- Preste atenção em si mesmo.
- Peça desculpas se achou que criou um mal estar.


Fonte:
- SHINYASHIKI, Roberto. Tudo ou Nada. 11a edição. São Paulo. Editora Gente, 2006.

Imagem
http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/seminario/escher/encontro.html#topo acesso em 09/09/2012.


sábado, 8 de setembro de 2012

"Mamoeiro, 1925 – Tarsila do Amaral

Mamoeiro, 1925 - Tarsila do Amaral
Era uma vez...
Uma cidadezinha do interior com poucos habitantes, mas muito bonita, havia igreja, pés de frutas, árvores enormes, uma pontizinha, etc.
E nessa cidadezinha havia um menino chamado Joãozinho, ele era um menino muito esperto, mas adorava quando não tinha que ir a aula e ficava fingindo que estava dormindo quando sua mãe acordava.
Joãozinho sempre que ia para a escola observava uma casa que ninguém gostava de passar em frente, pois diziam que não morava ninguém ali a mais de 150 anos, e por isso Joãozinho tinha muita curiosidade em saber o que havia ali dentro, mas tinha muito medo.
Um belo dia ele resolveu inventar para a mãe que estava passando mau, e sua mãe o deixou ficar em casa, Joãozinho esperou sua mãe sair para o serviço e resolveu sair para explorar aquela velha casa... chegando lá ele pensou, pensou e resolveu entrar;  quando ele abriu a porta, deu de cara com um monstro horroroso que disse a ele: “ – Então você é o menino que gosta de gazear aulas não é? Então vou te mostrar o que acontece com meninos que gostam de gazear aulas.”
Joãozinho começou a correr, correr, e o monstro gritou: “- Se voltar você não sairá mais daqui!” E Joãozinho continuava correndo.  Ele atravessou a pontezinha e foi parar numa mata, até que ele notou que estava perdido e começou a chorar... de repente,  Joãzinho acorda e percebe que tudo isso era apenas um sonho.
Joãozinho acordou muito aliviado, desde esse  dia ele aprendeu a lição, nunca mais se atrasou para a escola e nem gaseou aula, e todos os dias quando a mãe o acorda, ele levanta e diz: “ _ Obrigado mamãe por me acordar, eu te amo, sabia que você é a melhor mãe do mundo?”


Créditos:  Kellen Dondoni – dez/2010
E.E.E.F.M. Elza Lemos Andreatta 

===========================================================



Para saber um pouco mais sobre o trabalho realizado em sala de aula com os alunos do ensino médio, clique AQUI.


obs.: os trabalhos ainda estão sendo digitados o que demora um pouco para tê-los por completo, vale lembrar também que nem todos os trabalhos serão aqui digitados.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Modelo de um Plano de Aula Arte - Impressionismo

Plano de Aula


1 – IDENTIFICAÇÃO
Série – 1º ano do ensino médio
Data – 10/set
Professor(a) – Sheila Sampaio 

2 – CONTEÚDO(S) ESPECÍFICO(S) DA AULA
Impressionismo

3 – CONHECIMENTO(S) PRÉVIO(S) NECESSÁRIO(S) A UMA BOA COMPREENSÃO DA AULA
- ter noção de cores primárias e secundarias, nuances e tonalidades;
- entender o que é ideologia \cidadania;
- saber um pouco sobre a revolução industrial.

4 – OBJETIVO(S)
- estudar as características do impressionismo;
- conhecer os principais artistas do movimento;
- falar sobre o pós-impressionismo e neo-impressionismo.

5 – DESENVOLVIMENTO METODOLÓGICO
- levar para a sala de aula a reprodução da obra “Impressão – O nascer do sol” – Claude Monet (1874) e fazer a leitura do quadro;
- citar os principais artistas do impressionismo e apresentar algumas obras;
- levar reprodução de Degas, Toulouse-Lautrec, Gaugin;
- citar o pós-impressionismo e o neo-impressionismo e apresentar suas obras;
- propor aos alunos uma atividade para casa (observar um objeto do lado de fora de sua casa e retirar fotografias deste objeto em diferentes horários).

6 - BIBLIOGRAFIA



Vaidade


Narciso,  Caravaggio.
(O quadro acima foi pintado por Michelangelo Merisi da Caravaggio ou simplemente, Caravaggio, inspirado no mito grego de Narciso. Caravaggio foi um pintor atuante em Roma, Nápoles, Malta e Sicilia, ele é conhecido como o primeiro grande representante do estilo Barroco).

  Definindo a vaidade: 
  - Desejo imoderado de chamar atenção, ou de receber elogios;
- Idéia exageradamente positiva que alguém faz de si próprio;
- presunção, fatuidade, gabo;
- Coisa vã, fútil, futilidade;
- Alarde;
- Ostentação;
- Vanglória.


Fonte:
- imagem retirada da internet
- texto gerado a partir de leitura de diferentes textos e livros.


terça-feira, 4 de setembro de 2012

Praticantes da Desgraça


1. Sofrer da síndrome da mulher de Ló. Defino assim aqueles que presos ao passado, seja pelo ganho seja pela perda, paralisam sua existência. Pessoas que dirigem a vida com os olhos fixos no retrovisor, que vivem sem expectativa em relação ao futuro e com nenhuma alegria ou gratidão no que tange ao presente. O assunto delas gira em torno de acontecimentos bons ou ruis que ficaram no passado; só o corpo encontra-se no presente, pois o pensamento e os sentimentos pertencem à outra época, em algum lugar distante. 


2. Síndrome de urubu. Defino assim pessoas que só cheiram carniça, cujos olhos são treinados para ver o que há de podre. São críticos mordazes, vivem sem encantamento, seu assunto preferido gira em torno do erro, desastre, tragédia, desgraça, do defeito em alguma coisa ou de alguém, do mal feito. Para tais pessoas o mundo realmente jaz no maligno. 



Sei que estou sendo injusto com os urubus pois, enquanto estes limpam o planeta das carniças, os que possuem síndrome de urubu ampliam e espalham as mesmas. 



3. Vampirismo. Pessoas vampiras sugam a energia das outras. Isso acontece quando alguém possui amor utilitário, ciúme, inveja, sentimento de posse, e vive faminto de alimento para suas carências. Necessitam serem supridas constantemente pela atenção do outro, pela valorização do outro, pelo tempo do outro.  Conviver com pessoas vampiras gera enfermidade, fraqueza e até depressão. Quanto mais sensível ou sensitivo é alguém, e menos consciente do processo, mais sentirá os efeitos do vampirismo, desde um leve sentimento de tristeza até incômodas dores físicas. 



É fácil perceber o vampirismo em ação. Num momento algumas pessoas estão alegremente conversando, a energia positiva está fluindo livremente, até que alguém conta sua historia triste, o clima muda, há uma sensação de abatimento pois a energia dos felizes passa a ser sugada pelo infeliz. 



O vampiro é vazio de vida em si mesmo, por isso necessita nutrir-se do sangue do outro. O problema é que quanto mais pessoas dispostas a alimentá-lo existem, mais cresce sua fome. Alimentar um vampiro é alimentar um monstro por mais que ele tente nos sensibilizar, consciente ou inconscientemente de sua manipulação. 



4. Masoquismo. Identifico como masoquismo o prazer mórbido em relatar - recorrentemente - sofrimentos, carências, infortúnios, perdas, enfermidades. São masoquistas pois a cada relato ampliam o sofrimento; entretanto, sentem prazer na reclamação, em contar suas inúmeras dificuldades ou uma dificuldade inúmeras vezes. 



5. Sadismo. Chamo de comportamento sádico, o das pessoas que parecem alegrar-se em infligir sofrimento a outras, com suas histórias tristes. De certa forma, os aficionados amantes do jogo da desgraça podem ser vistos como sadomasoquistas; há neles um prazer mórbido em sentir e provocar dor. 



6. Injustiçados crônicos.  São os que entendem que os seus infortúnios são sempre culpa de alguém. Jamais assumem responsabilidade pelos acontecimentos limitantes relacionados a eles. São mestres em escapismo e em transferir responsabilidades. Usam de suas limitações e sofrimentos como eternas desculpas, acovardando-se diante da vida. São eternas vítimas, injustiçados crônicos, para eles lamentar é preciso. 


Fonte: 
- Texto "O jogo que desgraça" escrito por Oliveira Fidelis Filho, Teólogia espiritualista, Psicanalista integrativo, Administrador, Escritor e Conferencista, Compositor e Cantor.  http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=22323 acesso em 04/09/2012.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...