Seguidores

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Forminhas de Tecido

Hoje tirei a minha manhã para terminar algumas forminhas de tecido para doces, a minha mesa estava abarrotada de coisas - tecidos, moldes, cola, tesouras, caderno, lápis, caixas, um bucado de coisinhas espalhadas, e eu tentando me organizar, colocando algumas coisas que eu já havia utilizado dentro das suas respectivas caixas, afinal, to aprendendo a trabalhar guardando tudo em caixinhas para facilitar na hora de encontrar o que eu quero.

Quando terminei tudo o que eu precisava, minha mente brilhante, teve uma ideia, e aí fui executá-la. Como eu já havia colocado as fotos no power point, resolvi criar um vídeo para ficar mais fácil a visualização dos meus pequenos "bebês", e o resultado, você pode conferir no vídeo abaixo.



terça-feira, 24 de abril de 2012

Vila Rubim

Ontem fui até o mercado no centro da cidade, local para nós aqui conhecido como "Vila Rubim", ou "Mercado da Vila Rubim", um local onde há várias coisinhas interessantes.  

O local serve como atrativo turístico aqui no estado do Espírito Santo, já que é de fácil acesso para quem está  a passeio no centro da cidade, afinal Vitória é uma cidade linda e pequena, onde você consegue ir e vir com muita facilidade pelas ruas do centro não correndo risco de se perder e ir parar sabe-se lá onde. 


Com o seu surgimento a partir da década de 40, o "Mercado da Vila Rubim" , que nesse período funcionava a céu aberto, hoje conta com uma grande rede de lojas, dos mais variados produtos, dentre eles:  produtos para artesanato, artigos religiosos, casas de panelas de alumínios, peixarias, casas de doces, casa de descartáveis, casa de artigos para pesca, mercados especializados em grãos, casas de fogos de artifício, e mais algumas coisinhas que a gente acaba esquecendo.  Bom vale lembrar que o mercado da Vila Rubim, nem sempre foi o que é hoje, no ano de 1994, 20 toneladas de fogos de artifício e barris de pólvora que estavam estocados em três andares de uma das casas que vendiam fogos de artifícios, explodiram, provocando um incêndio de grande proporção que deixou 26 feridos e quatro mortos. C

om a explosão e o incêndio, 38 lojas situadas no Mercado da Vila Rubim foram destruídas - galpões 2 e 3, além de 110 boxes, 11 lojas localizadas fora do mercado e sete veículos estacionados no local ou que passavam pela Avenida Duarte Lemos, próxima ao mercado. Após a explosão muitos comerciantes chegaram a ocupar até quatro espaços provisórios.

Hoje após todos esses anos, sempre que vou ao mercado da Vila Rubim, me lembro da cena na TV,  das pessoas chorando, pelo que perderam - pessoas e bens, das pessoas questionando como aconteceu  o incidente, o fato é, se eu, não tivesse visto o que aconteceu eu não acreditaria na proporção do acidente, realmente não foi bonito. Mas, ainda bem que com o passar dos anos, muita coisa vai se modificando, e o mercado da Vila Rubim, foi uma delas, hoje a estrutura é ótima e as lojas são muito legais para encontrar coisas bacanas e com um preço muito bom. 

Foto do interior do mercado da Vila Rubim


E por falar em encontrar coisas bacanas,  quando fui ao Mercado da Vila Rubim ontem, a minha intensão era comprar sementes para fazer um trabalho artesanal que estou desenvolvendo atualmente, bom confesso que me senti igual a um pinto no lixo, encontrei as sementes que queria e um pouquinho a mais, comprei - linhaça dourado e comum, gergelim, feijão vermelho pequeno, anis que adoro, pimenta síria, feijão branco, mostarda, sagu e mais umas coisinhas que no momento eu esqueci o nome, o resultado dessas "comprinhas" está nas fotos abaixo, eu sou suspeita em falar, porque eu na verdade adorei, achei o resultado fantástico. 


Mandala 1 

Mandala 2 

 
Mandala 3

 Mandala 4

"O mandala tem seu movimento, seu som e sua cor que é individual" (CATARINA, p.26, 2009).



Dicas de leitura:

- CATARINA, Maida Santa. Mandala: O uso na Arteterapia.Rio de Janeiro: Wak ed., 2009. 
- FIORAVANTTI, Celina. Mandalas: Como Usar a Energia dos Desenhos Sagrados. São Paulo: Pensamento, 2007.



sábado, 21 de abril de 2012

MARISA MONTE

Eu sempre me impressiono quando vejo as performances de Marisa Monte, suas músicas são fascinante e a forma como ela conduz o  show é maravilhoso. Eu sou suspeita em falar qualquer coisa, porque amo suas músicas.

A música Ilusion é simplesmente fantástica. Quando eu estava ouvindo sua melodia, confesso que viajei, ela me levou em uma outra dimensão, algo ESPECIAL, me senti vivendo dentro de uma historia, talvez a minha própria história, afinal todos temos uma para contar. 

Apesar dela falar sobre uma ilusão, fiquei pensando nas suas palavras: "É a ilusão de que volte..." mas pensando, voltar o quê? 

Se olharmos o tempo, veremos como ele passa rápido e muitas coisas que gostaríamos de fazer não fazemos, simplesmente deixamos de lado, por uma coisa aqui e outra ali, acabamos por nos anular. 

Na música Ilusion achei fabuloso quando ela questiona - "Porque não me deixei tentar...", e percebo que no nosso dia a dia muitas vezes deixamos de tentar ou fazer coisas simples, que gostamos, por medo, vergonha, julgamento, vai saber mais o que, mas a verdade  é essa, e depois , nos perguntamos "porque não me deixei tentar?", nos arrependemos, nos magoamos, e somos perversos conosco mesmos, deixamos de provar um pouquinho da verdadeira felicidade, esta vai sempre bater na nossa porta mas cabe a nós abrir ou mantê-la fechada.

Ouça a música de olhos fechados e desfrute da sensação agradável que ela irá te trazer.




sexta-feira, 20 de abril de 2012

Incômodos...




Uma grande dúvida assalta constantemente meus pensamentos, e daí surgem vários incômodos. Passam dias, passam horas, passam meses, e mais uma vez lá está ela de forma incomodativa e desgovernada. São tantas vias que nem sei para que lado ir, mas o fato é que preciso escolher. 
Escolher se vou para  o leste ou oeste, se vou para o norte ou para o sul.

Quando eu era criança fazer algumas escolhas parecia mais fácil, eu pegava uma flor e no meu mundinho particular, ficava brincando de "bem me quer e mal me quer", e acreditava piamente que aquilo era a forma mais correta de encontrar soluções "rápidas" para as minhas ansiedades, só que o tempo vai passando, e diga-se de passagem ele passa muito rápido, então mais uma vez cá estou eu, desta vez sem brincar de "bem me quer e mal me quer", tendo que escolher de forma adulta para que lado ir. 

Quando a gente é pequeno, a ansiedade é enorme para crescer rápido, parecer adulto, fazer coisas de "gente grande", tipo: trabalhar, sair sozinho, mandar no próprio nariz, dirigir, chegar tarde em casa, ir para a praia sozinho, beijar na boca, flertar, e blábláblá... mas quando a gente crescer começa a ver que esse mundo de "GENTE GRANDE" ás vezes é meio complicado demais. 

As pessoas correm o tempo todo, correm de tudo e de todos, ninguém tem tempo para ninguém, os "grandes" só pensam em trabalhar, em ser aquilo que nem querem ser para agradar sempre ao outro e se isolam no seu "mundinho particular", e é  uma pena porque acabam esquecendo de olhar a beleza que existe ao seu redor. Para isso não é preciso ir muito longe, é só olhar para si próprio e vê o que de fato você é e não o que se tornou com o passar do tempo, afinal, você cresceu.

Autor: Sheila Sampaio Neto


segunda-feira, 16 de abril de 2012

CRIATIVIDADE

video

Nos meus passeios pelo Youtube encontrei este vídeo, que me fez pensar em muitas coisas, dentre elas como o ser que é humano, pode surpreender a cada dia, em especial usado algo que está intrínseco - a sua CRIATIVIDADE. 

O vídeo acima é resultado de um concurso realizado com artistas, onde foi apenas fornecido a esses uma folha de papel  para que os mesmos pudessem desenvolver algum tipo de arte, o resultado é realmente fantástico. Ao observar o resultado ficamos realmente muito impressionados, e diga-se de passagem que na maioria das vezes não conseguimos acreditar que o simples pode render tantas coisas bonitas e interessante, isso é o que me encanta no ser HUMANO. 

Citando Torrance apud Minicucci (p.9, 1998) - "Criatividade é um processo que torna alguém sensível aos problemas, deficiências, hiatos ou lacunas nos conhecimentos, e o leva a identificar dificuldades, procurar soluções, fazer especulações ou formular hipóteses, possivelmente modificando-as, e a comunicar os resultados."

Nesse universo artístico, somos sempre surpreendidos. Acabei de me lembrar quando fui na exposição "Mestres Espanhóis" aqui em minha cidade - Vitória/ES, com meus queridos alunos da E.E.E.F.M. Silvio Egito Sobrinho, no ano de 2011;  quando fomos direcionados a sala onde encontravam-se as obras de Joan Miró (1893-1983), muitos alunos comentaram que eles quando eram crianças desenhavam igualzinho, mas ninguém disse que era arte. 

Achei engraçado seus comentários, e me lembrei que Miró no final de sua vida pinta como uma criança, trazendo a simplicidade em suas obras, ele alegava: "a forma nunca é uma coisa abstrata: é sempre o símbolo de alguma coisa", (KRYSTAL, p.180, 2003).

E por falar em criança, esse ser que possui uma sensibilidade incrível, vale lembrar que ela sempre terá necessidade de criar algo assim como os adolescentes. Incrustado nesse processo ambos - criança e adolescente, irão se sentir feliz, feliz por está construindo e produzindo alguma coisa, com o auxilio de suas mãos, estruturando, inventando e dando forma aos materiais que estão a seu alcance, caso isso não ocorra o processo é inverso, eles destroem. Destrói para tentar construir algo novo e que seja mais agradável.


Fotos de alguns alunos e professores que foram prestigiar a exposição "Mestres Espanhois" - 2011


Como não nos foi permitido tirar fotos no interior da exposição fica aqui a foto da entrada



quarta-feira, 11 de abril de 2012

O que eu realmente vejo


Encontrei esta imagem no face e achei o o máximo.
Lembrei de alguns alunos que sempre me perguntavam como eu conseguia ser professora de artes,  já que eu todas as vezes que tinha que desenhar algo no quadro, já avisava que não sabia desenhar.
Eu, tô nem aí!!!

Quando me questionavam eu sempre perguntava se eles estavam entendendo a matéria e eu conseguia explicar a matéria, ao menos a resposta deles era sim, então respondia: "- tá vendo para que saber desenhar, o mais importante não é isso."

DESENHO é observação, e observar é muito mais que somente ver, é parar, é olhar, e umas coisinhas mais. Apesar de dizer que não sei fazer, eu sei, somente preciso de tempo e enchergar algo a mais, nisso eu também sou boa, mas nem sempre quero parar e esmiuçar o que está a minha frente.

É um bom ponto para se pensar.

APRENDENDO A APRENDER

Vídeo Sensacional que pode ser utilizado em vários tipos de ambiente. 
Embora seja para qualquer idade, eu  RECOMENDO seu uso em especial para CRIANÇAS, ADOLESCENTES e PROFESSORES. 


AQUIETAR


Quando me fecho para o mundo, surge um novo olhar, um novo momento, um novo caminho... 

Caminho no qual encontro-me cansada e preciso descançar...

Descançar meu corpo, aquietar minha mente e ouvir...

Ouvir o som mais simples e puro - o som da minha ALMA.



terça-feira, 10 de abril de 2012

TÁ MERECENDO?

Tá legal, de repente eu me vi em uma situação onde eu realmente não sabia o que fazer, olhei para um lado, olhei para outro e lá estava eu, totalmente atolada em minhas coisas.

Observei-me em uma encruzilhada onde eu realmente tinha que saber para que lado eu deveria ir, ledo engano... mais uma vez...

Me disseram que algumas coisas seriam mais ou menos interessante, que outras eu teria que andar um pouco mais e algumas outras, nem comentaram o que iria acontecer.  Merda! eu não sei nada da vida, pensei eu.

Autor: Sheila Sampaio Neto

TEM MOMENTOS

Tem momentos em que eu penso que vou enlouquecer...
Tem momentos em que eu me sinto totalmente inquieta...
Tem momentos em que eu acho que eu sou o máximo...
Tem momentos em que eu sou um nojo....
Tem momentos em que eu espero o tempo....
Tem momentos em que eu corro atrás do tempo...
Tem momentos em que eu derrubo um muro...
Tem momentos em que eu espero um ....
Tem momentos em que eu me debruço...
Tem momentos em que eu me decomponho...
Tem momentos em que eu me entrego...
Tem momentos em que eu sou brisa...
Tem momentos em que eu sou tempestade...
Tem momentos em que eu sou PAZ.

Autor: Sheila Sampaio Neto

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...